manuela_ribeiroMANUELA RIBEIRO nasceu nas Caldas da Rainha em 1951.
É licenciada em Estudos Germanísticos pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, fez o curso de língua italiana no Instituto Italiano de Cultura (Lisboa) e foi bolseira do Governo Neerlandês para frequência do “Zommercursus voor nederlandse taal en kultuur” em Utreque, Países Baixos.
Fez dois estágios na Beckamp Brotfabrik, em Wuppertal, Alemanha.
Pertenceu ao Grupo de Teatro Alemão do Goethe Institut, tendo participado na peça Die Erorberung der Prinzessin Turandot, de Wolfgang Hildesheimer.
Foi professora de Português, Inglês e Alemão, tendo lecionado os 2.º e 3.º ciclos.
Durante quatro anos exerceu atividade docente na Escola de Produção e Formação Profissional da Liga Portuguesa dos Deficientes Motores, onde foi também responsável pela organização e dinamização da Biblioteca, do Jornal de Parede PRINCIPAL, do Clube do Inglês e do Grupo de Teatro OS PESTINHAS.
Foi professora cooperante na prática pedagógica de Inglês de alunos do Instituto Politécnico de Leiria.
Trabalhou durante onze anos como tradutora nas empresas CORUL – Sociedade de Construções SA, SETH – Sociedade de Empreitadas e Trabalhos Hidráulicos, Lda e PROFABRIL – Centro de Projectos SA.
Traduziu diversas obras de caráter literário e artístico e técnico para o Círculo de Leitores, Edições 70, Editorial Teorema e Relógio d’Água.
Foi responsável pela adaptação para língua portuguesa do projeto inglês “Lost My Name”.
Tem trabalhos incluídos em DA POESIA – Antologia da Poesia PortuguesaContemporânea, Volume VI, Editorial Minerva.

É autora dos romances juvenis “Horas de Acordar” e “Eu sou bom mas não me gabo”, das coleções “Aventuras de Miguel e Ricardo” e “Para os mais Pequenos” (cujos títulos “A Plantinha dos meus Pais” e “História que há de Ser” integram as listas do Plano Nacional de Leitura, estando recomendados para apoio a projetos de Educação para a Cidadania – 1.º/2.º anos) e dos livro de poemas “Uma letra, mil palavras” e “Versos para meninos que comem sempre a sopa toda”.

Atualmente dedica a maior parte do seu tempo à escrita e a dinamizar sessões de promoção da leitura em escolas e bibliotecas de todo o País.

A. OBRAS PUBLICADAS

•    Colecção Aventuras de Miguel e Ricardo

1 – Um Rapto em Londres, 1998 (4.ª Edição, 2011 – Textiverso)
(Obra seleccionada para as Olimpíadas da  Leitura 1998)
2 – O Assalto à Quinta, 1999 (3.ª Edição, 2014 - Textiverso)
3 – Operação Marmelada, 2000 (3.ª Edição, 2012 - Textiverso)
4 – Um Mistério Até ao Fim, 2001 (2.ª Edição, 2015 - Textiverso)
5 – O Ladrão da Casa da Música, 2001 (2.ª Edição, 2016 - Textiverso)
6 – Pozinhos de Espirrar, 2002 (Âmbar)
7 – Chuteiras Voadoras, 2003 (3.ª Edição, 2017 - Textiverso)
8 – O Cantor Careca, 2004 (Âmbar)
9 – O Código Turquesa, 2006 (2.ª Edição, 2016 - Textiverso)
10 – O Enigma dos Sacos Trocados, 2009 (2.ª Edição, 2017 - Textiverso)


•    Colecção Abrir Asas

1 – Eu sou bom mas não me gabo, 2007 (2.ª Edição, 2016 - Textiverso)


•    Colecção Aventura de Viver

1 – Horas de Acordar, 2005 (Âmbar)
2 – Eu Sou Bom Mas Não Me Gabo, 2007 (Âmbar)
 

•    Colecção Para os mais pequenos

1 – Castanho & Branco, 2014 (Textiverso)
2 – A Plantinha dos meus Pais, 2015 (Textiverso) - integrado nas listas do Plano Nacional de Leitura
3 – História do Senhor Sisudo que sabia Tudo Tudo, 2015 (Textiverso)
4 – História que há de ser, 2016 (Textiverso) - integrado nas listas do Plano Nacional de Leitura
5 – Um dia cá dos meus, 2016 (Textiverso)

•    Fora de Colecção

1 – Versos para meninos que comem sempre a sopa toda, 2017 (Textiverso)
2 – Uma letra, mil palavaras, 2017 (Textiverso)


B. OBRAS TRADUZIDAS

– Correndo às Cegas, Desmond Bagley, Círculo de Leitores, Lisboa, 1981
– A Ira dos Anjos, Sidney Sheldon, Círculo de Leitores, Lisboa, 1981
– O Primeiro Pecado Mortal, Lawrence Sanders, Círculo de Leitores, Lisboa, 1982
– Introdução à Arquitectura, Leonardo Benevolo, Edições 70, Lisboa, 1991
– Um Pedaço do Meu Coração, Richard Ford, Editorial Teorema, Lisboa, 1991
– A Mão do Assassino, Margaret Yorke, Edições 70, Lisboa, 1992
– O Triunfo do Bastardo, Tom Sharpe, Editorial Teorema, Lisboa, 1992
– Os Nomes, Don DeLillo, Relógio d’Água Editores, Lisboa, 1995

C. COLÓQUIOS E SEMINÁRIOS

1.Apresentação de uma comunicação no Colóquio do Dia Internacional do  Livro Infantil, Escola Superior de Educação de Leiria, 1998.

2. Apresentação de uma comunicação no Encontro com Escritores integrado nas III Jornadas da Língua Portuguesa promovidas pela Universidade do Minho, pela Universidade Católica e pela Câmara Municipal de Guimarães e que decorreram na Escola Secundária Martins Sarmento, Guimarães, 2003.