Artigos relacionados

Na montra

capa_sopro_voz.jpg

O livro “Figueiró dos Vinhos – Coletânea Documental”, da responsabilidade de Miguel Portela, foi lançado em Figueiró dos Vinhos no dia 15 de Abril de 2017, no Museu e Centro de Artes, integrado nas comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Tem 478 páginas e foi  produzido pela Textiverso, de Leiria.

A apresentação foi feita por Carlos Fernandes e pelo autor que destacaram a importância de reunir em volume e disponibilizar para o público um tão vasto conjunto de documentos (178) produzidos ao longo de oito séculos, desde 1135 a 1902.

 

O organizador da colectânea, Miguel Portela, indicou a conveniência de inventariar os arquivos e as fontes e a necessidade de reler toda a documentação no sentido de tentar encontrar o que muitas vezes passa despercebido ou de corrigir o que fora mal lido, permitindo novas abordagens ou mesmo a inflexão do que estava (mal) estabelecido. E citou o exemplo de um templo, em certo local, que se supunha erigido ali em determinada data, como assinala uma lápide, mas que agora, depois de lida a documentação alusiva, se descobriu que fora erigido noutro local e transferido para ali posteriormente.

Por outro lado, a consulta crítica da documentação permite igualmente desmontar ou desmistificar ideias feitas, corrigir datas, esclarecer dúvidas ou compreender enigmas, identificar personagens, estabelecer limites, enfim, chegar a um nível de “verdade” mais elevado sobre a vida e os actos que nos precederam. Ler e transcrever documentos traduz, assim, um contributo inestimável para a compreensão do passado, o que Miguel Portela tem vindo a fazer, em anos de intenso e esforçado trabalho, que este livro finalmente traz à luz do dia.