luis_motaLuís Vieira da Mota nasceu em 1941 no lugar do Souto, freguesia de Toutosa – (Livração), concelho do Marco de Canaveses.
Após o ensino primário na terra natal e depois de passar pelas Escolas Preparatória de Faria Guimarães e Industrial do Infante D. Henrique, no Porto, concluiu em 1962 o Curso de Construções Civis e Minas do então Instituto Industrial do Porto, hoje Instituto Superior de Engenharia.
Nos anos de 1962, 1963 e 1964, em conjunto com outros conterrâneos, organiza representações teatrais de Fim de Férias, em Setembro, para angariar fundos para obras paroquiais da terra natal, tendo sido representadas duas peças de sua autoria. Aos manuscritos dessas duas peças, “O Herói” e “O Sonho”, e ainda de um poema herói-cómico, “Os Cábulas”, perdeu completamente o rasto.
Em 1965 foi incorporado no Exército. Concluída a recruta, é colocado como aspirante a oficial miliciano no então Batalhão de Engenharia n.º 3, em Santa Margarida; aí, após convite para colaborar na criação do Ubique, órgão interno da Unidade, acaba por assumir a redacção do mesmo nos seis primeiros números, onde, em âmbito restrito, publica contos e poesias.  Em 1966 é mobilizado para Angola. Solicitado para colaborar em O Barrote, órgão interno do Agrupamento de Engenharia de Angola, corresponde enviando para publicação contos e poesias. Esses contos, do Ubique e de O Barrote, foram editados em fins de 1998 sob o título “Boa viagem e até amanhã...” pela Editorial Diferença, de Leiria, cidade onde se fixou em 1973. Desde 1995 reside na Abadia, Cortes, Leiria.

Livros publicados

Cerco de arame farpado – poesia (Diferença, Leiria, 1998)
Boa viagem e até amanhã... – contos (Diferença, Leiria, 1998)
O Odres – contos (Diferença, Leiria, 2000)
O alto espaldar da cadeira de verga – romance (Diferença, Leiria, 2001)
Poema de Outono – poesia (Diferença, Leiria, 2002)
O Legado de Mireia – poesia (Diferença, Leiria, 2003)
In pulverem – poesia (Diferença, Leiria, 2004)
Renascer em Córdova – romance – Prémio Literário Vasco Branco 2004 (Editorial Notícias, Lisboa, 2005)
Uma frutinha boa... outra com bicho – poesia (Folheto, Leiria, 2005)
Tripeça – contos (Folheto, Leiria, 2006)
Lis & Lena (Saga Imaginária) – poesia (Folheto, Leiria, 2007)
I Antologia de Poetas Lusófonos – poesia (Folheto, Leiria)
Rómulo, Nome de Código – romance (Folheto, Leiria)
O último silvo do vapor – romance (Textiverso, Leiria, 2011)
O cão da Bela Adormecida - conto (Associação Zoófila de Leiria "Fiéis Amigos", 2012)

Prémios e distinções

- 1º Prémio nos Jogos Florais do III Outono Poético em Monsaraz, 1996 (Décimas com mote).
- Menção Honrosa nos Jogos Florias do III Outono Poético em Monsaraz, 1996 (Poesia livre com tema).
- 1º Prémio de conto e prémio ex aequo de melhor trabalho literário – Concurso Nacional de Literatura comemorativo do Centenário de Maria do Carmo do Rosário, promovido pela Casa-Museu Maria da Fontinha, Castro Daire , em 1997
- Prémio Literário Afonso Lopes Vieira (2002 - poesia) da C. M. de Leiria
- Medalha de Mérito Cultural Austregésilo de Athayde, atribuída pela Academia de Letras e Artes de Paranapuã – ALAP do Rio de Janeiro
- Medalha de Mérito Cultural atribuída pela Casa-Museu Maria da Fontinha, de Castro Daire, no XX aniversário da sua fundação.
- Prémio Literário Vasco Branco (2004 - romance) da C. M. de Aveiro