AGENDA

INSTALAÇÕES DA TEXTIVERSO

A Textiverso continua a manter o seu escritório em Leiria, com o seguinte endereço:

R. António Augusto Costa, n.4 

2415-398 Leiria

Telefone: 244 881 449

Telemóvel: 91 474 2273

 

BREVES

Outro livro da Textiverso no Plano Nacional de Leitura – Já está disponível a lista de livros do primeiro semestre de 2018 recomendados para o Plano Nacional de Leitura (PNL). Entre eles está mais um produzido pela Textiverso:
- Um mistério até ao fim, de Manuela Ribeiro, com ilustrações da capa e do miolo de Carmo van Damme.

Lá mais de trás já tínhamos outros livros recomendados pelo PNL:
- História que há de ser, de Manuela Ribeiro, com ilustrações da capa e do miolo de Nídia Nair.
- Diário de Ana Joana, 12 anos, 1,36 m de altura, de Raquel Ramos, com ilustração da capa de Gonçalo Viana; e
- A Plantinha dos meus Pais, de Manuela Ribeiro, com ilustrações da capa e do miolo de Nídia Nair.
E,
para o 2.º ano - Leitura Autónoma: O urso que perdera o coração, de Carlos Alberto Silva (texto e ilustrações), produção da Textiverso.

Visualizações de artigos
1468820

Temos 45 visitantes e 0 membros em linha

O lançamento de Era uma vez...e a história continua... foi, de facto, lindo e superou todas as expectativas. Esgotou-se a 1.ª e vem aí uma 2.ª edição.

Era uma vez segunda edição

 

Aqui fica o registo de dois momentos significativos deste lançamento, agradecendo à Casa da Árvore a cedência das fotos: a primeira, uma visão geral dos pequenos autores, da mesa (com a presença da Vereadora da Educação) e do público; a segunda, com o Director e as duas tutoras, Patrícia e Raquel.

 

O texto da Apresentação deste livro por Ana Isabel Marques, a organizadora desta edição inauguradora da nossa linha editorial Minitextiverso, encontra-se na nossa rubrica "Olhares", onde já estão dois textos da sua autoria. Nesta rubrica trazemos temas que apelam à reflexão, como é o caso deste.

 66461433 697425154041672 8817401939806388224 o66484183 697425610708293 2810127600612016128 o

 

 Ver também na rubrica «Olhares»:

«Um ramo não faz uma árvore: a força do espírito de equipa  (Trecho da Apresentação de Era uma vez… e a história continua)




Anotação 2019 07 14 225941

 

 

A Textiverso tem o prazer de dar conhecimento da sua parceria com a Associação de investigadores Várias Vozes, uma Associação cultural e artística que «surge como resposta à necessidade de reforçar a conexão entre a Universidade e a sociedade civil, com vista a […] contribuir para o fortalecimento de uma Educação pluralista, crítica e criativa, ambientalmente consciente e cívica, fundada nos princípios de equidade

A Várias Vozes está acessível em https://variasvozes.weebly.com/

 

«Várias Vozes tem por fim a investigação, promoção e divulgação internacional de autores e obras no campo das Humanidades, realização de iniciativas culturais, projetos e produções de âmbito científico, artístico, literário, cultural e educativo, visando contribuir, através dos seus mecanismos de edição (em diferentes suportes, físicos e digitais), para uma efetiva e generalizada transmissão de conhecimento, facilitadora da internacionalização da partilha de informação nas áreas humanistas − que lhe servem de objeto de estudo e de  intervenção − sob uma filosofia orientada para a aprendizagem ao longo da vida.»

 

Projectos em curso: 

Anotação 2019 07 14 231531

A Textiverso participa nos projectos Motivarte e Dobra.




Destacamos do Editorial de Era uma vez... e a história continua..., por Ana Isabel Marques

 

«Os textos que aqui se apresentam não foram escritos com quaisquer propósitos de publicação. Trata-se de histórias criadas pelos meninos e meninas da Casa da Árvore em resposta a um desafio lançado pelas professoras tutoras Patrícia e Raquel, de, com base num círculo negro, darem asas à imaginação e desenvolverem uma narrativa. Não é, de forma alguma, um pretexto para exibir dotes de escrita. É um trabalho espontâneo inserido nas rotinas pedagógicas da Casa da Árvore. [...]

A decisão de publicar estes textos baseou-se no pressuposto de que o processo de produção textual e a sua divulgação em forma de livro são também um estímulo do gosto pelos livros e pela leitura. Ler tem como consequência direta melhorar aptidões de escrita. Escrever desenvolve o gosto pela leitura e pelo conhecimento. Entendeu-se por bem não publicar os textos na sua totalidade. Tratou-se de uma decisão tomada por razões pragmáticas (de gestão de espaço), por uma questão de equidade (para tornar mais equilibrada a extensão dos textos) e, sobretudo, por uma questão conceptual (porque se quis arrastar o leitor para o desafio de, também ele, dar largas à imaginação, com um livro aberto e interativo).

[...] Deparamo-nos com uma variedade de temas que deve deixar toda a família da Casa da Árvore orgulhosa do caminho até aqui trilhado por estas crianças. Os textos mostram-nos crianças preocupadas com a Terra e o ambiente; crianças atentas à questão da diferença e da equidade social; crianças sensíveis ao conceito de arte e da criação artística; crianças curiosas em relação aos mistérios do cosmos; crianças conscientes da importância da fantasia e da imaginação; crianças que se propõem defender valores como a igualdade, a solidariedade e o respeito pelo Outro. 

Cabe tudo isto no círculo escuro que serviu de mote aos meninos da Casa da Árvore. [...]»




CAPA site

 

É com enorme orgulho que a Textiverso inaugura a colecção Minitextiverso.

 

A Casa da Árvore, valência do 1º ciclo da instituição de ensino particular do Jardim do Fraldinhas,

 

estreia deste modo o projecto que tem como lema “Dar voz editorial a autores de palmo e meio”.

 

Parabéns Casa da Árvore porque os vossos pequenos autores foram grandes.

 




Dobra Literat Artes Design

 

— CHAMADA DE TRABALHOS —

Nº 4 (novembro 2019)
Palavra-problema: Lugares

Até os pássaros, consoante os lugares,
vão sendo muito diferentes.
João Guimarães Rosa
 
Encontra-se aberto, até 20 de julho de 2019, o prazo para envio de resumos/propostas para o nº 4 da revista Dobra, na forma de textos, imagens, ou trabalhos multimédia, de acordo com os parâmetros definidos para as colaborações (vide COLABORAR −“Orientação aos Autores”).
A relação das artes, da técnica, da escrita, da pedagogia e do conhecimento com os lugares tem marcado sucessivas discussões e projetos, atravessando tradições e áreas disciplinares. É assim, pelo menos, desde o século XVIII.
 



 

Anunciamos o nº 3 da Revista Dobra (disponível em http://www.revistadobra.pt/), revista online com a nossa chancela, bem como o seu "Desdobramento" no próximo número ( nº 4, Novembro de 2019), que terá como subtítulo «Literatura Artes Design»:

Dobra

«Com vista a uma cada vez maior internacionalização do conhecimento, a Dobra contará, na Comissão Editorial e Científica, com colaboradores do Rio de Janeiro e de São Paulo, nunca fechando a possibilidade de novas conexões.

Por fim, o espaço digital da revista abrir-se-á a linguagens artísticas que, não dependendo da «palavra» como matéria-prima, com ela coabitam na forma humana de fazer mundos.»




capa livro Aurora

Há dez anos, a 12 de Maio de 2009, na festa do seu 80º aniversário, Maria Aurora Pereira fizera aos amigos reunidos em sua casa a surpresa de um livrinho artesanal por ela composto e escrito para a ocasião, intitulado Minha Casa meu Lugar Ser, em que os acolhia e que foi acolhido com a maior comoção.

Que dizer do que terão sentido agora, neste seu 90º aniversário, em que se reuniram, em maior número e por isso na Quinta do  Jordão, em Gaia, para, mais uma vez, celebrarem «o dom da vida e a alegria da amizade», em face de um livro em que, do mais íntimo do coração, lhes conta a própria história da sua vida? Certamente não terão encontrado palavras…

Face aos muitos pedidos, que de toda a parte chegaram, de amigos, colegas e alunos, que não prescindem de um livro que representa, como nos diz Maria Aurora Pereira, um extravasar de vivências e sentimentos verdadeiros de reconhecimento, de consideração, e de carinho que por todos eles sente, a Textiverso viu como um imperativo proceder de imediato a uma 2ª edição, revista e aumentada, incluindo a mensagem, neste dia memorável de 12 de Maio, do Ex.mo Senhor Presidente da República, em que lhe manifesta  «a gratidão dos portugueses pelo muito que a Dra. Maria Aurora dos Santos Pereira contribuiu para a Educação dos portugueses».

 




É com enorme prazer e orgulho que a Textiverso anuncia o lançamento do livro de poesia (e não só) O vento que por mim passa de Rosa Guerreiro, que se realizará no próximo sábado, dia 18 de maio, na Figueira da Foz!

Uma obra cheia de coração, alma e, também, músculo, na qual Rosa Guerreiro apresenta os poemas de uma vida e uma vida em poemas, sob diferentes tonalidades e sonoridades, e apresentando múltiplos espaços e tempos, desde o Portugal dos nossos dias ao Lobito da juventude da autora.

Convite lançamento O Vento que por mim passaredux

O lançamento realizar-se-á nas instalações do Centro Social Cova Gala, Rua Hospital 11, Gala, 3090-707 Figueira da Foz.

O evento, que contará com múltiplas atividades de diversas naturezas - declamação, música, comes e bebes - terá início às 17:00 horas.

É, sem dúvida, com exarcebado entusiasmo que a Textiverso convida todos os interessados a virem conhecer esta obra, que mescla verbo com imagem na expressão da profunda sensibilidade poética da autora Rosa Guerreiro.




Não percam a oportunidade de conversar com a autora deste enternecedor romance que explora, com mestria literária e rigor científico, o lado humano desta terrível doença degenerativa. 

 

59620397 824508654590550 6857783416918638592 n


Através de um extraordinariamente bem conseguido artifício literário, o romance permite-nos aceder às cartas que Sofia vai escrevendo ao seu marido, José, doente de Parkinson, como forma de manter ligada à sua a memória do seu esposo, a qual se vai esvaindo progressivamente. O romance desenvolve-se, assim, na forma de um diário epistolar, que acompanha a evolução da doença de José através dos olhos (e carinho) de Sofia, instituindo uma história sem tempo, onde passado e presente se mesclam a cada momento numa brilhante exploração dos meandros da memória humana (sempre tão frágil e fugaz).

 

Poderá adquirir o livro "Parkinson, meu Amor", de imediato, através do serviço de encomendas que lhe disponibilizamos: encomendar obra.