Artigos relacionados

Na montra

capa-Veredas.jpg

A Academia Portuguesa da História acaba de distinguir com vários prémios dez obras de autores nacionais editadas em 2018. Entre elas conta-se “Leiria – Cidade e Diocese. Documentos Fundacionais (1545-1918)”, da autoria do historiador leiriense Saul António Gomes, que foi contemplado com o Prémio História Francisco da Gama Caeiro, no valor de 1.500 euros.

Este trabalho de 224 páginas, em formato A4 e capa dura, é uma edição da Textiverso, editora de Leiria, n.º 45 da sua colecção “Tempos & Vidas”, com data de Maio de 2018, e foi apresentado no Celeiro da Casa do Terreiro, em Leiria, no dia 26 de Maio de 2018. Constitui uma “Edição Comemorativa do Primeiro Centenário da Restauração da Diocese, 1918-2018”.

Os dez galardões atribuídos pela Academia Portuguesa da História serão entregues em sessão extraordinária, no próximo dia 05 de Dezembro de 2018, à tarde, na sua sede, no palácio dos Lilases, em Lisboa.

A Biblioteca Municipal de Alvaiázere foi o local eleito para o lançamento, no dia 10 de Novembro de 2018, de um importante livro que tem por título “Combatentes de Alvaiázere na Grande Guerra”. O autor é o ansianense Dr. Manuel Augusto Dias, e o livro, com 298 páginas, é uma co-edição da Al-Baiäz – Associação de Defesa do Património e da Câmara Municipal de Alvaiázere, com produção da Textiverso. Na mesa estiveram, para além do autor, a Presidente da Câmara, Arq. Célia Marques, e o Presidente da Al-Baiäz, Dr. Mário Rui Rodrigues.

Fernando Luz procedeu ao lançamento o seu terceiro romance, ainda e sempre tendo como pano de fundo a Marinha Grande e as suas gentes. Tem por título “Marinha Grande em carne viva – Revolta na Roldões”. Produzido pela Textiverso, tem 140 páginas e foi apresentado por Alexandra Luz, filha do autor, no dia 6 de Outubro de 2018, no auditório da Biblioteca Municipal da Marinha Grande.

“Bichofonias – contos com bichos dentro” é o título do mais recente livro infantil escrito por Lurdes Breda e ilustrado por Marta Jacinto, com a supervisão pedagógica de Joana Rama. A obra, de 48 páginas, recomendada pela Sociedade Portuguesa de Terapia da Fala, teve o seu lançamento no dia 29 de Setembro de 2018, na Pastelaria “O Afonso”, na cidade de Coimbra.

Depois do 1.º volume, lançado em Maio de 2014, os Cadernos de Estudos Leirienses chegam ao volume n.º 17, com data de Setembro de 2018, perfazendo cerca de sete mil páginas de estudos sobre o Distrito de Leiria. O seu lançamento ocorreu no passado dia 21 de Setembro de 2018, no CDIL – Centro de Diálogo Intercultural de Leiria / Igreja da Misericórdia, com apresentação do historiador leiriense Saul António Gomes, aliás coordenador científico dos Cadernos.

No auditório dos Bombeiros Voluntários de Pataias foi lançado, no dia 3 de Agosto de 2018, o livro “Pataias e suas gentes”, da autoria de António Carvalho Gonçalves, Humberto de Sousa Santos e Turíbio da Encarnação Machado. Tem 374 páginas e foi patrocinado pela União de Freguesias de Pataias e Martingança, com produção da Textiverso. Presentes os autores, o Presidente da Junta, Valter Ribeiro, e o apresentador, Paulo Grilo.

Na Casa-Museu João Soares, nas Cortes (Leiria), foi lançado no dia 30 de Junho de 2018 o novo livro de poesia de Carlos Lopes Pires que tem por título “a noite que nenhuma mão alcança”. O volume tem 188 páginas, com capa e ilustrações de Fulvio Capurso, e foi produzido pela Textiverso, de Leiria, 7.º volume da sua colecção “Poesia”.

Na Biblioteca Municipal de Alcobaça foi lançado, no dia 16 de Junho de 2018, mais um livro da Dr.ª Maria Augusta Pablo Trindade Ferreira, ex-directora do Mosteiro de Alcobaça, que tem por título “História da Vila de Alcobaça – Uma hipótese”. Com 62 páginas, este livro é uma edição da AMA – Associação dos Amigos do Mosteiro de Alcobaça e foi produzido pela Textiverso, de Leiria. A apresentação foi feita pelo Dr. Rui Rasquilho, também ele ex-director do Mosteiro e cidadão estudioso da evolução do burgo alcobacense.

Pela primeira vez desde o seu aparecimento, em Maio de 2014, os “Cadernos de Estudos Leirienses” dedicaram a sua última edição (n.º 16) a um tema exclusivo: “Os Militares do Distrito de Leiria na 1.ª Grande Guerra em França e em África”. O lançamento deste volume de 520 páginas, produção da Textiverso, foi no dia 9 de Junho de 2018 e decorreu nas instalações do Núcleo de Leiria da Liga dos Combatentes, gentilmente cedidas para o efeito.

Desta vez foi o Moinho do Papel, em Leiria, o local escolhido para Pedro Jordão lançar o seu último livro, “Deus aposenta-se”. Foi no dia 2 de Junho de 2018, com apresentação de Carlos Lopes Pires. Este livro tem 254 páginas, é uma edição do autor e teve produção da Textiverso, de Leiria.

Um ano depois do lançamento da obra monumental “Forais de Leiria”, a editora Textiverso acaba de lançar mais um volume de aparato, ainda com Leiria como pano de fundo, mas agora já como cidade e diocese. Tem justamente por título “Leiria Cidade e Diocese, 1545-1918 – Documentos Fundacionais” e é da autoria do historiador leiriense Prof. Doutor Saul António Gomes. É um livro de formato A4, com 224 páginas, capa cartonada e impressão a cores. Foi lançado no dia 26 de Maio no Celeiro da Casa do Terreiro, da Fundação Caixa Agrícola de Leiria, com a presença do Sr. Presidente da Câmara, Dr. Raul Castro, do Sr. Bispo da Diocese de Leiria-Fátima, D. António Marto, do Vigário da Diocese, Pe. Jorge Guarda, do promotor do livro, Eng. Ricardo Charters d’Azevedo, da Directora do Arquivo Distrital de Leiria e representante da Torre do Tombo, Dr.ª Paula Cândido, do editor, Eng. Carlos Fernandes, e naturalmente do autor, Prof. Doutor Saul António Gomes, que fez a apresentação.